Governo promete recuperar processos do INSS

O ministro da Previdência, Nelson Machado, garantiu que "100%" dos documentos de processos perdidos durante o incêndio no prédio do Instituto Nacional de Seguro Social serão recuperados. Levantamento feito pelo ministério mostra que o fogo, que destruiu 6 dos 10 andares do prédio, na semana passada, atingiu 104 processos relativos a dívidas e outras pendências de empresas ou entidades filantrópicas com o INSS. Os mais de 2.100 processos restantes tratavam de consultas internas e memorandos.Machado afirmou não ter idéia de quanto foi o prejuízo causado pelo incêndio. Reconheceu ainda não ter elementos para dizer se a perda poderia ter sido evitada com uma boa manutenção. Ele admitiu, por exemplo, não saber se o prédio do INSS tinha ou não habite-se. Mas garantiu que a manutenção era feita de forma adequada, tanto do prédio quanto do sistema de ar condicionado.Mesmo sem saber os valores, o ministro avisou que será necessária uma suplementação orçamentária para arcar com custos de novas instalações. Semana passada, o ministério contratou uma empresa de engenharia para retirar do prédio o material que resistiu ao incêndio, fazer escoramento na estrutura atingida. Machado afirmou que será preciso ainda avaliar se é mais vantajoso economicamente reformar o prédio atingido pelo fogo ou providenciar a mudança para outro local. Por enquanto, funcionários que trabalhavam no prédio do INSS estão instalados no próprio Ministério da Previdência e em algumas salas do DENIT. Um prédio onde anteriormente funcionava o Tribunal Superior do Trabalho foi sublocado para acomodar parte dos funcionários.Grupos de trabalho foram criados para identificar os processos atingidos pelo fogo. O ministro garantiu, porém, que o INSS continua funcionando normalmente, em delegacias e postos administrativos. Ele espera que, até o fim desta semana, o trabalho em Brasília já esteja normalizado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.