Governo promete pagar servidores da UERJ até quarta

A Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia afirmou nesta segunda-feira que o pagamento aos servidores da UERJ será feito até esta quarta-feira (13). A Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) suspendeu o pagamento de salários a professores substitutos e visitantes. O motivo alegado pela reitoria foi o bloqueio do recursos repassados pelo governo estadual à instituição. O governador Sergio Cabral determinou a suspensão de todos os pagamentos do Estado - à exceção dos salários dos servidores - depois que o Congresso Nacional derrubou o veto da presidente Dilma Rousseff à lei que redistribui os royalties do petróleo, na semana passada.

ANTONIO PITA, FABIO GRELLET E MARCELO GOMES, Agência Estado

11 de março de 2013 | 19h53

Segundo a Associação dos Docentes da UERJ (Asduerj), de 4 mil a 5 mil pessoas foram atingidas. Além dos professores não concursados, ficaram sem pagamento alunos e professores bolsistas. Os salários dos professores concursados não foram afetados. "Os empenhos estão bloqueados. Como reitor, estou agindo no sentido de minimizar danos(...)" explicou, em nota, o reitor Ricardo Vieiralves.

O vice-governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), repetiu nesta segunda-feira que a nova distribuição dos royalties vai quebrar os Estados do Rio e do Espírito Santo, além de levar à insolvência pelo menos 20 municípios fluminenses. "Vão quebrar, por baixo, 20 municípios, porque são cidades que vivem com 60%, 70% desses repasses", afirmou, em evento no município de Duque de Caxias.

Tudo o que sabemos sobre:
royaltiesRioUerjservidores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.