Governo promete investigar Ong de amigo de Lula

O ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini, prometeu neste domingo investigar os contratos de R$ 7,5 milhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) com a organização não-governamental (Ong) Ágora - Associação para Projetos de Combate à Fome. A entidade é dirigida por Mauro Farias Dutra, amigo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De acordo com o Ministério Público, a Ong teria desviado R$ 900 mil, quando o atual secretário-executivo da Casa Civil, Swedenberger Barbosa, era conselheiro, função que deixou em janeiro de 2003. O Tribunal de Contas da União (TCU) também está investigando o caso.Em nota, Swedenberger, garantiu que não tinha conhecimento das irregularidades, apontadas por ele como ?graves?. Disse que toda a responsabilidade é da diretoria da Ong.Para o ministro do Trabalho, não há problema no fato de o dirigente da Ong ser ligado ao presidente. "Quando observo o contrato de uma entidade, não vejo a pessoa que a dirige. Avalio os atos de lisura dessa entidade?, disse. Berzoini afirmou que desconhecia as denúncias de desvio de recursos. ?Se for o caso de uma nova auditoria, será feita?. Ele afirmou que o resultado será encaminhado ao Ministério Público.A Ágora divulgou uma nota na qual diz que todos os recursos públicos e privados recebidos foram aplicados nos programas voltados para o combate ao desemprego e à fome. A Ong afirma que se houve erros, eles são contábeis. Anunciou ainda que fará auditorias externa e interna para tentar descobrir o que houve.O presidente do PT, José Genoino, disse que o caso não atinge o partido. ?Quem tem que dar explicações sobre o que ocorreu é a Ong. As irregularidades estão na Ong e não no governo", afirmou. Para ele, ter "um petista no conselho não significa nada, porque o conselho não discute contas". Genoino garantiu que não conhecia a organização não-governamental. "Eu nem sabia que essa Ong existia, porque nunca fui ligado a essa história de Ong?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.