ICMBio
ICMBio

Governo proíbe roupas decotadas, miniblusas e microssaias no ICMBio

Regras valem para servidores do instituto e também prestadores de serviço, estagiários, consultores e bolsistas

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de dezembro de 2019 | 09h25

O presidente do Instituto Chico Mendes (ICMBio), Homero Cerqueira, assinou uma portaria publicada nesta segunda, 30, em que proíbe o uso de diversas peças de roupa por parte de servidores que atuam na sede do órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente em Brasília.

As novas regras valem para quem opte por não utilizar uniformes do instituto e abrangem também prestadores de serviço, estagiários, consultores e bolsistas.

"Fica vedado o uso de calças jeans rasgadas, shorts, bermudas, roupas com transparências, miniblusas, microssaias, roupas decotadas, trajes de ginástica, calças de moletom e chinelos", diz a portaria 834, que modifica a política de uso de uniformes na sede do órgão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.