Governo precisa definir qual é a proposta, diz Abert

O presidente da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), Daniel Slaviero, considerou positivo o primeiro pronunciamento do ministro Ricardo Berzoini sobre regulação da mídia, pela ênfase que deu à liberdade de expressão e à disposição para dialogar com a sociedade. Mas disse que o governo precisa definir qual proposta quer discutir: "Ninguém sabe o que o governo quer dizer com regulação econômica da mídia".

O Estado de S.Paulo

03 de janeiro de 2015 | 02h01

Para Slaviero, em qualquer proposta a premissa da liberdade de expressão será inegociável. "Qualquer iniciativa que vise restringir ou interferir no conteúdo das empresas de comunicação vai ter o rechaço da Abert e de toda a sociedade." O presidente da Abert considerou positivo o fato de Berzoini ter se referido em quatro momentos de seu discurso à questão da importância da liberdade de expressão.

A jornalista Bia Barbosa, da direção do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, também considerou positivo o pronunciamento. "É preciso desinterditar esse debate." Mas lembrou que o ex-ministro Paulo Bernardo, que comandou a pasta no 1º mandato de Dilma Rousseff, também assumiu prometendo debater o assunto e depois engavetou as propostas existentes.

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) não quis se manifestar sobre o pronunciamento. Segundo sua direção, o governo deve apresentar antes suas propostas. / ROLDÃO ARRUDA

Tudo o que sabemos sobre:
O Estado de S. Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.