Governo pode editar nova MP dos bingos, diz ministro

O ministro da Justiça, Márcio Thomas Bastos, admitiu a hipótese de o governo federal editar uma nova Medida Provisória dos bingos, caso seja detectada alguma falha na MP em vigor (a de nº 168). Apesar da constatação, ele disse não ter informações a respeito de ajustes na MP 168. "Mas se descobrirmos falhas, podemos perfeitamente fazer ajustes. A MP, como toda obra humana, é suscetível de ser melhorada, de ser clareada."As afirmações do ministro foram feitas na manhã de hoje, após participar de conferência na Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), na Capital. Ao comentar a derrota que o governo sofreu, com a concessão de liminar para que um dos pivôs do escândalo dos bingos, o bicheiro Carlinhos Cachoeira, continue explorando jogos lotéricos, Bastos disse acreditar que a liminar será cassada: "A Advocacia Geral da União (AGU) vai fazer o que fez em relação a todos os outros casos, vai cassar a liminar e manter a lei." Ao falar a respeito dos trabalhadores de bingos que perderam seus postos de trabalho, o ministro da Justiça disse que lamenta muito esse fato. "É profundamente lamentável a existência desses trabalhadores que perderam seus empregos". E informou: "Acredito que o governo vai tomar algum tipo de providência, que eu não sei qual é, no sentido de ajudar de alguma maneira esses trabalhadores." O ministro argumentou, contudo, que a defesa da manutenção desses empregos não pode servir para validar tudo. "Se não, estaríamos validando o tráfico de drogas e todos os crimes que, de alguma maneira, geram emprego."Segundo o ministro da Justiça, a determinação do governo, expressa pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, é de que se acabasse com os bingos e com os caça-níqueis. "E o fato é que o restante dos jogos, tirando os autorizados diretamente pelo governo federal, através da Caixa Econômica Federal, são ilegais". E completou: "E vamos mesmo acabar com esses jogos, vamos fechar tudo, a fim de que o Congresso e a sociedade brasileira possam ter a oportunidade de discutir isso depois."O ministro falou, também, a respeito da discussão em torno da CPI dos bingos. Para ele, a CPI não é necessária: "Até mesmo porque não tem um fato determinado". De acordo com Thomas Bastos, o que era necessário já foi feito pelo governo: o fechamento dos bingos. No seu entender, após a MP ser transformada em lei no Congresso Nacional, pode-se abrir uma grande discussão a esse respeito no País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.