Governo pediu volta do PR à base, diz líder do partido

O líder do PR na Câmara, deputado Lincoln Portela (MG), afirmou hoje, após reunião com a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, que o governo fez um pedido para que o partido volte a integrar a base. Em reunião de mais de uma hora, a ministra afirmou, segundo relato do deputado, que o governo deseja manter a base unida para as próximas votações no Congresso, mas não entrou em detalhes em relação a projetos específicos e nem falou sobre uma eventual liberação de emendas.

EDUARDO RODRIGUES, Agência Estado

19 de agosto de 2011 | 11h13

No entanto, de acordo com Portela, como a decisão do partido em deixar a base governista foi tomada em conjunto com lideranças e militância de todo o País, uma resposta só poderá ser dada após uma consulta ampla com deputados, senadores e filiados. "Não temos condição de tomar essa decisão rapidamente", disse.

O líder acrescentou que uma resposta positiva não está condicionada à ocupação de cargos no governo. "O partido ainda tem muitos cargos no governo que foram colocados à disposição para que isso seja uma questão da presidente Dilma Rousseff".

Já o vice-líder do governo na Câmara, Luciano Castro (PR-RR), também presente à reunião com Ideli, afirmou que não irá deixar no momento essa função. Segundo ele, a sua escolha foi uma decisão pessoal da presidente e não uma indicação do partido. Segundo ele, essa conversa com a ministra Ideli deve ser um primeiro passo na busca de um entendimento, que, no entanto, não tem um prazo para ser alcançado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.