Governo pede R$ 200 mi para reaparelhar exército

O ministro da Defesa, Geraldo Quintão, disse hoje que o governo federal encaminhou nos últimos dias ao Congresso um pedido de suplementação orçamentária para o Exército, num valor entre R$ 200 milhões e R$ 220 milhões. Segundo ele, a receita extraordinária será a primeira de três parcelas anuais a serem utilizadas no programa de reaparelhamento do Exército brasileiro."Utilizaremos os recursos para a aquisição de equipamentos de comunicação e viaturas", disse, após participar da abertura do Encontro Nacional de Logística Militar, em São Paulo. Quintão defendeu, durante encontro, um programa de investimentos contínuo nas Forças Armadas com ênfase às compras de produtos fabricados pela indústria nacional."Isso não é uma política armamentista. Faz parte de um programa de defesa de um país com dimensões continentais, que detém reservas hídricas e minerais fantásticas e que possui um dos maiores Produtos Internos Brutos (PIB) do mundo", argumentou.Quintão disse ainda que, caso o Brasil seja admitido como membro permanente do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), será necessário ter programas mais ativos de fortalecimento militar. "Quanto mais no protagonismo do mundo o Brasil estiver, mais será necessário o fortalecimento da nossa indústria bélica. Isso é assim no mundo todo", justificou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.