Governo paulista investe no pré-sal, bandeira de Lula

Potencial candidato do PSDB à sucessão presidencial de 2010, o governador de São Paulo, José Serra, já prepara o Estado para colher os louros da exploração do petróleo da camada pré-sal da Bacia de Santos, no litoral sul paulista. O pré-sal é uma das principais bandeiras políticas da administração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em entrevista exclusiva à Agência Estado, o secretário paulista de Desenvolvimento e ex-governador, Geraldo Alckmin, adiantou as principais iniciativas que estão sendo feitas para que o Estado participe desse ambicioso projeto.

CAROLINA FREITAS E ELIZABETH LOPES, Agencia Estado

11 de setembro de 2009 | 14h52

"O IPT é hoje o grande parceiro da Petrobras neste setor", destacou Alckmin, numa referência ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), órgão do governo paulista que tem contrato de R$ 70 milhões com a estatal do petróleo para pesquisa e prestação de serviços.

Para dar fôlego ao projeto, Serra turbinou os investimentos no IPT este ano. A verba estadual do órgão saltou de R$ 20 milhões em 2008 para R$ 57 milhões em 2009. Alckmin salientou que o instituto estuda as propriedades da rocha salina, que precisa ser perfurada para se chegar ao petróleo do pré-sal, e o processo de corrosão em todo o sistema do petróleo, da exploração até os equipamentos para retirada de óleo e gás. E em outubro o IPT inaugura um novo tanque para testes de navios da Petrobras.

Santos, que tenta se consolidar como a capital paulista do pré-sal, vai ganhar até o final deste mês um parque tecnológico. O polo ficará próximo de onde a Petrobras está erguendo sua futura sede na cidade e reunirá empresas dos setores de petróleo, gás, tecnologia da informação e portuário. A criação do parque, além de possibilitar a isenção de impostos para as companhias que lá se instalarem, abre a possibilidade de repasse de verbas do Estado ao promissor setor petrolífero da região. A Petrobras e a unidade de Cubatão da Usiminas (antiga Cosipa) serão as empresas-âncoras do parque tecnológico, que congregará entidades de pesquisas e de formação de mão-de-obra especializada.

Formação profissional - No próximo ano, o governo paulista abrirá uma Escola Técnica Estadual (Etec) em Santos voltada exclusivamente para a área de petróleo e gás. A Etec funcionará em um prédio cedido pela prefeitura da cidade.

O Centro Paula Souza elabora agora o currículo e o programa dos cursos e define a construção de laboratórios para atividades práticas. A Petrobras será parceira na iniciativa, por causa da expertise na área. "A demanda vai ser enorme", disse Alckmin - cotado ao lado do chefe da Casa Civil, Aloysio Nunes Ferreira, para disputar a sucessão estadual no ano que vem. "Você atrela escola e setor produtivo."

O governo pretende reforçar o ensino técnico nessa área também em Caraguatatuba, no litoral norte.

Pré-sal caipira - Bem humorado, Alckmin comemorou a descoberta de outra valiosa reserva no interior de São Paulo: de argila. "É o pré-sal caipira", brincou.

Técnicos do IPT descobriram, às margens do Rio Paraná, nas cidades de Presidente Epitácio e Castilho, duas reservas de argila. "Ali tem argila para abastecer por 110 anos a indústria da região", disse o secretário de Desenvolvimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.