Governo pagará seguro para agricultores que perderam safras

Serão 133 mil beneficiados em 159 municípios que tiveram perda comprovada na produção da safra passada

Agência Brasil,

13 de abril de 2009 | 16h44

Os 133 mil agricultores familiares do Semi-árido inscritos no Programa Garantia-Safra para a safra 2007/2008 receberão R$ 220, referentes a duas parcelas a que têm direito, entre os dias 16 e 30 de abril. O programa é um seguro de renda para produtores que tenham perdido pelo menos 50% da produção esperada por causa da seca ou do excesso de chuvas.

 

Para participarem, os produtores também devem ter renda bruta familiar mensal de até um salário mínimo e meio e plantar entre 0,6 e 10 hectares de culturas não irrigadas de arroz, algodão, feijão, mandioca e milho. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Agrário, que administra o programa, a novidade é o primeiro lote pago a agricultores que tiveram perdas pelas enchentes.

 

"A mudança no programa, feita nesse ano, na safra 2008/2009, com ação retroativa, atende uma necessidade do Semi-árido, que nos últimos anos sofre também com o excesso de chuvas", explica a nota do ministério.

 

De acordo com a coordenação nacional do programa, 159 municípios foram atendidos por perda comprovada na produção da safra passada, sendo 70% deles por excesso de chuvas. Até o fim de julho, quando começa o ciclo 2009/2010, cada agricultor terá recebido R$ 550 do Garantia-Safra.

 

Segundo o ministério, cerca de 560 mil agricultores familiares do Semi-árido aderiram ao programa. Além dos estados do Nordeste, ele beneficia agricultores dos vales do Mucuri e do Jequitinhonha, no norte de Minas Gerais.

Tudo o que sabemos sobre:
Safraseguro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.