Governo obstrui votações na Câmara até o dia 14

O líder do governo no Congresso, deputado Arthur Virgílio (PSDB-AM), esclareceu que o acordo firmado hoje com a oposição refere-se apenas à retomada das votações no Congresso. As votações na Câmara continuarão sendo obstruídas, segundo ele, até o dia 14, quando haverá a eleição para a presidência da Casa. "Vamos deixar que os candidatos briguem em paz", comentou Virgílio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.