Celso Junior/AE - 27.06.2011
Celso Junior/AE - 27.06.2011

Governo não vai propor imposto para financiar saúde em 2011, diz Vaccarezza

Líder do governo participou na manhã desta segunda de reunião de coordenação política no Palácio do Planalto

Rafael Moraes Moura / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

12 Setembro 2011 | 13h34

O governo federal não tomará "nenhuma iniciativa" em 2011 para criar um imposto voltado ao financiamento da área de saúde, afirmou, hoje, o líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), após participar da reunião de coordenação política no Palácio do Planalto. "Não terá nenhuma iniciativa do governo neste ano de imposto (para saúde). "O que o governo está fazendo bem é destinando recursos para a saúde, o que já cumpre o que exige a Emenda 29. O governo federal já está arcando com a sua responsabilidade.", disse o deputado.

 

A votação da Emenda 29, que fixa porcentuais para serem investidos pela União, pelos Estados e municípios, está marcada para o próximo dia 28 na Câmara dos Deputados. Segundo Vaccarezza, o governo liberou o voto da bancada. "É preciso tomar uma série de ações para melhorar a gestão, e nós estamos tomando. A principal será o Cartão da Saúde, que vai melhorar bastante. Depois de tudo isso, lá no futuro, vamos discutir com a sociedade se isso é suficiente para dar atendimento de qualidade", completou.

Mais conteúdo sobre:
Vaccarezzaimostosaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.