Governo não vai editar nova MP dos transgênicos, diz Rebelo

O governo não vai editar uma nova medida provisória dos transgênicos para permitir que os produtores que plantaram produtos geneticamente modificados legalizem sua safra. Também pretende reunir as lideranças do governo e de oposição, além da bancada gaúcha no Senado, para tentar viabilizar a aprovação da MP que já tramita no Congresso.O anúncio foi feito hoje pelo ministro da Coordenação Política, Aldo Rebelo. "O governo não está disposto a editar uma nova MP dos transgênicos porque tomou as medidas necessárias para assegurar uma legislação permanente sobre os organismos geneticamente modificados, enviando um projeto ao Congresso", disse o ministro, ressaltando que em fevereiro a proposta foi aprovada na Câmara e, em seguida, encaminhada para o Senado. "O governo tem consciência de que cumpriu a sua parte. Cabe ao Senado votar a matéria que é tão importante para a sociedade e votar a matéria dentro de um processo de negociação". De acordo com Aldo Rebelo, o governo sinalizou, por meio de sua base, a disposição de realizar todas as negociações e acordos possíveis para aprovação do projeto e anunciou que vai convidar os três senadores do Rio Grande do Sul, e os líderes do governo e da oposição para que se tenha condições de votar a matéria o quanto antes."Creio que com o elevado espírito público dos senadores seja possível chegar um acordo porque o governo está disposto a negociar "para viabilizar a aprovação da matéria em tempo hábil para proteger os interesses da sociedade no assunto". A entrevista de Aldo Rebelo foi dada após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.