Governo não deve reprimir servidores grevistas, diz Genro

O ministro Tarso Genro, do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, disse que o governo não pensa em reprimir a greve dosservidores federais, motivada pela proposta de reforma da previdência. ?A postura do governo é de respeito ao movimento dos trabalhadores.Vamos ouvir, negociar, colocar nossos pontos de vista e convencer. Temos a visão de que a mobilização das corporação é o começo doprocesso democrático.?Genro observou que a Constituição assegura os direitos dos trabalhadores e também o pleno funcionamento do Estado. Para ele, a possibilidade de a manifestação dos servidores inibir a reforma no Congresso ?faz parte do jogo?. ?A pressão social existe para externardescontentamentos e impulsionar negociações, mas não acho que isso irá ocorrer pois essas reformas são necessárias para o futuro do País.?Ele disse que a própria bancada petista está discutindo mudanças no projeto, mas foi claro ao dizer que a ?centralidade? da reforma é intocável, o que inclui, por exemplo, a taxação dos inativos e a alteração dos limites de idade para aposentadoria. ?O goveno não abre mão da centralidade do projeto, cujo objetivo é a justiça social e o controle fiscal do Estado?, afirmou Genro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.