Governo não aceita sub-relatorias de CPI com oposição

Parlamentares da base aliada e da oposição estão em pé de guerra na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Cartões Corporativos. Os governistas não concordam com a distribuição de sub-relatorias feitas pela presidente da comissão, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), e marcaram para amanhã à tarde uma reunião extraordinária da CPI. Eles querem as relatorias consideradas mais importantes (Sistematização e Fiscalização de Gastos), que acabaram com a oposição. "Quando o diálogo não for mais possível, vamos fazer valer a maioria que temos na CPI", ameaçou o relator, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), depois de reunião com a base aliada. Para fazer a reunião extraordinária da CPI e mudar a distribuição das sub-relatorias, os aliados recolheram assinaturas de integrantes da comissão. Ou seja, vão fazer uma reunião à revelia de Marisa Serrano. "Se não for constatado nenhum processo de entendimento, evidentemente vou ignorar os relatores setoriais e fazer meu relatório sozinho", afirmou o petista. O deputado Carlos Willian (PTC-MG) já tem pronto requerimento que prevê o fim das sub-relatorias, que foram criadas na semana passada e não começaram a funcionar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.