Governo não abre mão de comando da CPI mista, diz líder do PT

Maurício Rands critica oposição por querer fazer disputa política em torno da questão dos cartões

Eugênia Lopes, de O Estado de S. Paulo,

15 de fevereiro de 2008 | 12h14

O líder do PT na Câmara, deputado Maurício Rands (PE) reafirmou nesta sexta-feira, 15, que o governo não abre mão de comandar a CPI mista que vai investigar os cartões corporativos. Ele criticou a oposição, que reivindica a presidência ou a relatoria da CPI.  Veja também:Guerra não descarta abertura de CPI dos cartões no SenadoEntenda a crise dos cartões corporativos  "Não dá para a oposição ficar com esse tipo de chantagem, querendo quebrar casuisticamente uma regra que prevê que a presidência e a relatoria da CPI mista é do PMDB e do PT, os dois maiores pares partidos no Congresso", afirmou Rands. Para ele a oposição está querendo apenas fazer disputa política em torno da questão dos cartões. Rands lembrou que há uma pauta importante para ser votada este ano, no Congresso Nacional, como a reforma tributária que vai ser enviada ao Congresso pelo Palácio do Planalto, na última semana de fevereiro. Segundo ele a medida provisória da TV Pública também deverá ser votada já na próxima segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.