Governo Lula mistura gestão e eleição, diz José Serra

Governador também afirmou que ainda não tomou nenhuma decisão sobre a possível candidatura

José Maria Tomazela, de O Estado de S. Paulo,

17 de abril de 2009 | 19h28

O governador de São Paulo José Serra (PSDB) acusou o governo federal de misturar eleição com administração, durante o anúncio de um pacote de obras em vicinais, nesta sexta-feira, 17, em Botucatu, a 225 km de São Paulo. Depois de ser saudado com um coro de "Serra presidente" pelo público - na maioria políticos da região -, ele disse que ainda não tomou nenhuma decisão sobre a possível candidatura. "É uma coisa do ano que vem, ainda para ser decidida. Minha preocupação é governar São Paulo e acho que a eleição está muito longe."

 

Pouco depois de dizer que o Estado pretende somar esforços para que o programa "Minha Casa, Minha Vida", lançado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, atenda a população, ele atacou o governo federal. "A gente não deve misturar eleição com administração. Essa é minha postura e eu lamento que no plano federal esteja se fazendo essa mistura", afirmou. "Em São Paulo, nós não fazemos."

 

Ele ressalvou, no entanto, que seu governo está disposto a fazer "todo tipo de parceria" com o governo Lula para que o programa habitacional atenda a população. "Se o plano federal andar, está ótimo. Na vida pública você tem que somar, não dividir." Serra não comentou a medida anunciada pelo governador, de repor a diferença entre o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) do ano passado e o deste ano, que encolheu por causa da crise. "Não conheço a medida com detalhes." Ele disse que nas prefeituras menores, onde a verba em mais peso, a queda no Fundo faz muita diferença.

 

No discurso, elogiou seu governo. Disse que nunca se investiu tanto na melhoria das estradas e na saúde. Ao comentar os efeitos da crise, pediu a colaboração dos prefeitos e disse que, embora a situação do País seja "muito complicada", São Paulo está mantendo os investimentos. "São Paulo é o Estado que mais investe no Brasil."

 

O deputado José Aníbal, líder do PSDB na Câmara, pediu aos prefeitos para compararem o governo de Serra com o do presidente Lula. "Temos que aguçar cada vez mais essa comparação. Mostrar que o PAC não está dando certo, que o programa de 1 milhão de casas não vai acontecer, porque não há tempo." Em Botucatu, o governador assinou a recuperação de duas vicinais e a instalação de uma agência do Poupatempo.

Tudo o que sabemos sobre:
José Serraeleições 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.