Governo Lula está mais intolerante a manifestações contrárias

Vaias começaram no PAN; governo e aliados agem com agressividade desde então

17 de agosto de 2007 | 10h38

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva mostra-se cada vez mais intolerante com manifestações negativas. As vaias a Lula começaram na abertura dos Jogos Pan-Americanos e, desde então, o governo e aliados passaram a agir com agressividade contra opositores. Na quinta-feira, 16, Lula e o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), voltaram a reagir mal a manifestações contrárias, em Campos dos Goytacazes. Irritado com grupo que protestava na inauguração de unidade do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), Cabral classificou os manifestantes de "meninos pequeno-burgueses". Coube ao presidente questionar o método do protesto: "Sérgio, você nunca mais fique nervoso com o pessoal que protesta. Porque esse pessoal é tão jovem e tão desprovido de consciência política que vem protestar com nariz de palhaço, quando o palhaço é uma coisa alegre." Lula voltou a atacar "uma pequena elite conservadora" que, segundo o presidente, não quer que os pobres sejam tratados como iguais e gostaria que ele tivesse "ido para casa com o rabo entre as pernas", depois de perder a eleição para presidente três vezes.   Manobra da oposição No momento mais crítico, o PT chegou até a divulgar uma nota em que aponta manipulação política nos recentes ataques dirigidos ao governo Lula. Para o partido, há manobra da oposição, com vistas às eleições municipais e presidenciais, na exploração da crise aérea e do acidente com o vôo 3054 da TAM. "A derrota da reforma política, as vaias contra o presidente na abertura do Pan e o tratamento dado por setores da mídia e da oposição ao acidente com o avião da TAM revelam que a oposição, articulada com setores da mídia, está 'subindo o tom' nos ataques ao governo e ao PT, tendo em vista tanto as eleições de 2008 quanto as eleições de 2010", dizia a resolução do partido. Veja as vaias que Lula recebeu, as reações do presidente e a opinião de cientistas políticos:  Vaias levam a reação irada de presidente e Cabral no Rio  Manifestantes fazem 'Dia da Vaia' contra Lula em capitais  Para presidente do PT, movimento 'Cansei' é provocação  PT é o partido do não cansamos, diz Marta em Congresso Vaias no Maracanã Lula fala sobre vaias no programa Café com o Presidente 'Vaia perturbou Lula e revelou lado autoritário', diz Leôncio Martins Ser vaiado, herança que persegue os presidentes Mobilização contra Lula não é 'golpismo', diz brasilianista Para evitar vaias, Lula cancela agenda na região Sul Apesar da blindagem, Lula é vaiado ao lançar PAC em Aracaju Galeria de fotos de protestos e vaias Lula diz que vaias não vão afastá-lo das ruas 'Toda unanimidade é burra', diz Dilma sobre vaias a Lula PT vê manobra da oposição em ataques a governo após acidente

Tudo o que sabemos sobre:
Vaias a Lula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.