Governo Lula é fraco e gerenciamento é ruim, diz PFL

O presidente nacional do PFL, Jorge Borhaunsen, disse hoje que as declarações do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, pedindo as demissões do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles,"desequilibra o governo". "O que tínhamos no ano passado era um governo forte com gerenciamento ruim. Hoje o governo esfarinhou. É fraco e o gerenciamento continua ruim", criticou.Bornhausen disse que lamenta essa situação porque o Brasil "já caminha mal". "Se fomos mal no ano passado como resultado da política econômica, pior ainda com a desunião na base aliada, que desequilibra o governo".O senador José Agripino Maia (PFL-RN) acredita que existe uma fratura exposta na base aliada. "O governo não tem esteio nem definição e está extremamente fragilizado", afirmou. De acordo com ele, essa situação é "perigosa à governabilidade".Já o senador Antonio Carlos Magalhães defendeu a permanência de Palocci e Meirelles, mas destacou que a política econômica carece de alguns ajustes. "Falta o crescimento da economia, pois não dá para cuidar apenas da inflação", disse.Os parlamentares do PFL participam da entrega do prêmio Luiz Eduardo Magalhães, na Assembléia Legislativa, concedido anualmente pelo Instituo Tancredo Neve ligado ao PFL a estudantes que se destacaram em estudos e pesquisas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.