Governo libera R$ 339 mi para áreas atingidas por enchentes

O ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, anunciou a liberação de R$ 339 milhões para obras de recuperação nas cidades e estradas afetadas pelas enchentes. Após se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto, Ciro disse que estão disponíveis R$ 88 milhões para o Ministério dos Transportes recuperar amalha rodoviária, R$ 61 milhões para o Ministério das Cidades reconstruir casas, além da antecipação de R$ 90 milhões da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para os 17 Estados atingidos e de R$ 100 milhões de emendas de parlamentares que contemplam obras em municípios atingidos pelas cheias.O ministro informou que o Ministério da Educação já começou a firmar convênios para recuperação de 757 escolas. Ele não especificou o valor, alegando que ele ainda terá que ser calculado caso a caso. Ciro pediu pressa aos prefeitos na apresentação de seus projetos de recuperação de moradias. Ele insistiu que o governo não vai liberar dinheiro para obras em áreas de risco. Portanto, cabe às prefeituras cederem terrenos para as novas casas. Ele disse que a idéia é ir liberando mais verbas, à medida que houver mais projetos prontos para serem executados, o que poderá ocorrer uma vez por semana. Ciro Gomes disse, ainda, que previsões do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmetro) do Ministério da Agricultura indicam fortes possibilidades de volta de chuvas e temporais nos quatro Estados do Sudeste - Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. No Nordeste a previsão é que haverá chuvas com menor intensidade. O ministro negou que seja o autor da idéia de criação de uma taxa municipal de drenagem para combater enchentes. Ele disse que nunca pensou mais a fundo sobre o assunto, mas já sinalizou sua opinião: "O Brasil já tem impostos demais", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.