Governo libera R$ 15,7 milhões para tratamento da aids

O ministro da Saúde, Humberto Costa, anunciou na cerimônia de posse do novo diretor do Programa Nacional de DST/Aids, Pedro Chequer, um projeto de ampliação do tratamento de portadores do vírus HIV. Até o ano que vem, serão liberados R$ 15,7 milhões para melhorar o espaço físico de unidades de saúde e comprar equipamentos médico-hospitalares e de informática. Terão prioridade aos recursos os estados com rede de serviços precária. No Nordeste, o investimento por portador do vírus será de R$ 151,63. Já no Sudeste, região com rede já consolidada, esse valor fica em R$ 28,04 por pessoa. Segundo o ministro, a intenção é estimular os estados e municípios a ampliar sua rede de assistência em cerca de 20%. A regionalização da prevenção e do tratamento foi apontada pelo ex-diretor do Programa Nacional de DST/Aids, Alexandre Granjeiro, como um dos desafios para o seu sucessor. No discurso de posse, Pedro Chequer também reconheceu a necessidade de aumentar o investimento regional. "Precisamos priorizar a aplicação de políticas de prevenção, por exemplo, na rede SUS como um todo para dar sustentabilidade ao programa", disse o novo coordenador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.