Governo libera R$ 100 milhões para cidades castigadas pelas chuvas no Rio

Desastre já o maior envolvendo chuvas e deslizamentos já registrado no Brasil.

BBC Brasil, BBC

14 de janeiro de 2011 | 23h21

O desastre está sendo considerado o maior do gênero no país

O Estado do Rio de Janeiro e os municípios atingidos pelas chuvas vão receber R$ 100 milhões do governo federal para lidar com as consequências da tragédia. O anúncio foi feito na noite desta sexta-feira pelo ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra.

O ministro informou ainda que a presidente Dilma Rousseff determinou que metade desse valor será repassada na segunda-feira, de acordo com a Agência Brasil.

Os recursos serão usados na compra de remédios e mantimentos, na limpeza das vias arrasadas e em obras de reconstrução das cidades atingidas, onde o número de mortos já passa de 540.

Na distribuição da verba total, o Estado do Rio de Janeiro ficará com R$ 70 milhões, Nova Friburgo com R$ 10 milhões, Teresópolis com R$ 7 milhões, Petrópolis com R$ 5 milhões. Já os municípios de Sumidouro, Areal, Bom Jardim, São José do Vale do Rio Preto receberão R$ 2 milhões cada.

O ministro também afirmou que, a partir de segunda-feira, as vítimas das chuvas poderão sacar até dez salários mínimos (R$ 5,4 mil) do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Bezerra anunciou ainda que o Banco do Brasil vai oferecer linhas de crédito e renegociará financiamentos de produtores rurais da região serrana do Rio de Janeiro.

Locais isolados

Segundo balanço da Defesa Civil estadual divulgado na sexta à noite, o município de Nova Friburgo, com pouco mais de 180 mil habitantes, contabiliza 247 vítimas fatais. Teresópolis, com mais de 160 mil habitantes, conta 238 mortos.

Há vítimas também em Petrópolis (315 mil habitantes, 46 mortes), Sumidouro (15 mil habitantes, 16 mortes) e São José do Vale do Rio Preto (20 mil habitantes, 2 mortos).

Ainda segundo a Defesa Civil, o número de mortos pode ser bem maior, já que há diversas localidades isoladas, que também foram atingidas por deslizamentos

A meteorologia prevê mais chuva nos próximos dias para a região afetada, até o início da semana que vem.

Recorde

O governo do Rio de Janeiro afirmou que cerca de 10 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas desta semana.

Nesta sexta-feira, o governador Sérgio Cabral deve visitar Teresópolis e Petrópolis. Na quinta-feira, a presidente Dilma Rousseff esteve na região.

A tragédia na região serrana já superou o maior desastre no país até então causado por chuvas e deslizamentos.

Em março de 1967, foram registradas 436 mortes no município paulista de Caraguatatuba.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.