Governo inglês quer todos os estudantes de uniforme

Uniformes escolares fazem parte do orgulho histórico inglês e cerca de 80% das escolas britânicas têm o seu, embora variem imensamente e muito freqüentemente sejam usados a contragosto. Agora, o governo quer pressionar os 20% das escolas restantes a adotá-lo, numa tentativa para melhorar o comportamento e as notas. E, a despeito de alguma resistência, é provável que seja bem sucedido.?Será fácil, desde que os pais gostem deles e as escolas não tenham objeções?, escreveu hoje o editor de Educação do The Times, Tony Halpin.Numa pesquisa feita pelo Departamento de Educação e Aptidões, entre agosto de 2002 e fevereiro de 2003, 77% disseram-se a favor dos uniformes; o número pula para 83% quando abarcam apenas pais.Sessenta e oito por cento acreditam que o uniforme melhoraria a disciplina e 66% acham que pode melhorar as notas escolares de maneira geral. Normalmente, são os conselhos das escolas que decidem se os alunos devem usar uniformes e, nesse caso, de que tipo.Ao anunciar um plano de cinco anos de melhoria das escolas, o secretário da Educação, Charles Clarke, disse ao Parlamento, ontem, que todo estudante deveria exigir um uniforme. Um uniforme, segundo ele, ?define o caráter distinto de uma escola e os padrões que se esperam dela? e ajuda a dar ?ao alunos orgulho de sua história, fazendo-os embaixadores da escola na comunidade?.Sindicatos e especialistas da área aplaudiram a idéia, mas cautelosamente. David Hart, secretário-geral da Associação Nacional de Diretores de Escolas, afirma que mais estabelecimentos estão adotando uniformes ?e o fazem por uma boa razão: melhora o ethos da escola, é apoiado, de maneira geral, pelos pais, e elimina diferenças que podem existir entre os alunos?.Mas ele alerta para as crianças de famílias de baixa renda, que ficarão em séria desvantagem se os pais não puderem pagar pelos uniformes. Isto ?pode levar a tensões e intimidações?.Em 1997, Terry Creissen, diretor da Colne County School, em Colchester, norte de Londres, decidiu que seus 1.400 alunos deveriam usar blazers. O resultado: ?As notas melhoraram?, assegurou. ?Não estou dizendo que foi apenas o efeito do uniforme, mas acho que teve a ver.?O professor David Reynolds, da Universidade de Exeter, no sudoeste da Inglaterra, informa que uma pesquisa demonstrou que o uniforme reforça o senso de comunidade das escolas. E, de outro lado, diz, ?com o uniforme, às vezes fica mais fácil para as crianças que não gostam da escola encontrar algo que poderão usar como desculpa para não freqüentá-la.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.