Governo indica Sardenberg para conselho da Anatel

O governo encaminhou ao Senado a indicação do embaixador Ronaldo Sardenberg para o cargo de membro do Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A indicação foi antecipada pela Agência Estado no dia 18 de janeiro. Sardenberg ocupava a chefia da missão brasileira na Organização das Nações Unidas (ONU) e será substituído pela embaixadora Maria Luíza Viotti. O convite a Sardenberg foi feito pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em janeiro, para que o embaixador assuma também a presidência da Anatel. Mas a nomeação para a presidência do órgão ocorre normalmente depois que a indicação para Conselho for aprovada pela Comissão de Infra-Estrutura e pelo plenário do Senado. Sardenberg ocupará uma das duas vagas abertas no conselho diretor da Anatel. O primeiro posto no conselho está aberto há mais de um ano, desde novembro de 2005, quando terminou o mandato do ex-presidente da agência, Elifas Gurgel do Amaral. A segunda vaga foi aberta em novembro do ano passado, com a saída de Luiz Alberto da Silva.A indicação para a outra vaga ao conselho da Anatel caberá ao PMDB. O ministro das Comunicações, Hélio Costa, que é do partido, disse que o PMDB encaminhará a indicação ao presidente na próxima semana. PressaCosta afirmou à Agência Estado nesta sexta-feira que vai pedir ao presidente da Comissão de Infra-Estrutura do Senado, senador Marconi Pirillo (PSDB-GO), que a indicação de Sardenberg para o Conselho da Anatel, seja votada o mais rápido possível. "Vou conversar na segunda-feira com o senador Pirillo e pedir a ele prioridade absoluta na pauta da comissão", disse o ministro. Ele reafirmou a intenção de encaminhar, também na próxima semana, a indicação do outro nome para a segunda vaga que está aberta no conselho da Anatel. Quando o convite foi feito por Lula, em janeiro, Hélio Costa disse que o embaixador " é qualificadíssimo e mantém o alto padrão do conselho diretor da Anatel". Na época, Costa já previa que o nome de Sardenberg não teria a menor dificuldade par ser aprovado na comissão. No dia em que assumiu a presidência da comissão de Infra-Estrutura, neste semana, Marconi Pirillo disse à Agência Estado, que daria o "máximo de celeridade" para a tramitação da indicação. O embaixador Ronaldo Sardenberg é formado em direito pela Universidade do Brasil e foi professor do Instituto Rio Branco e da Universidade de Brasília. De 1995 a 1998, ocupou a secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República no governo Fernando Henrique Cardoso. No primeiro semestre de 1999, foi nomeado ministro extraordinário de Projetos Especiais, sendo o responsável pelas políticas nuclear e espacial e pelos projetos Sipam e Sivam (Sistema de Vigilância da Amazônia). No período de julho de 1999 a 2002, no segundo mandato de Fernando Henrique, foi ministro da Ciência e Tecnologia. Em 2003, assumiu a representação do Brasil nas Nações Unidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.