Governo gaúcho publica anúncio atacando CPI

O governo petista do Rio Grande do Sul publicou, neste domingo, nos jornais do Estado, um comunicado atacando as conclusões da CPI da Segurança Pública e conclamando o povo gaúcho a defender o mandato do governador Olívio Dutra.O petista é acusado de improbidade administrativa e prevaricação pelo relator da comissão, deputado Vieira da Cunha. Dutra está ameaçado de responder a um processo na Assembléia por crime de responsabilidade.?A consciência democrática deste Estado foi ofendida pelo relatório da CPI da Segurança. Sem fatos, sem provas, baseado apenas em suposições, o relatório ataca a honra de integrantes do governo, com nítidas intenções golpistas?, diz a nota do governo.?Alguns líderes da oposição já previam que um pedido de impeachment contra Olívio poderia lhe transformar de vilão em vítima. Por isso, esses oposicionistas, principalmente do PTB e PPS, eram contrários à abertura de processo por crime de responsabilidade. Os petistas, principalmente o secretário, José Paulo Bisol, têm repetido que Olívio é um homem acima de qualquer suspeita?, diz o texto.O objetivo do anúncio é desinflar ao máximo o escândalo que envolve o Clube de Seguros da Cidadania e seu presidente, Diógenes de Oliveira, que arrecadou doações para a campanha petista de 1998.As contas da entidade foram vasculhadas pela CPI e já estão sendo investigadas também pela Receita Federal, por causa do desvio de contribuições recebidas de empresários para fins políticos eleitorais.As conclusões do Ministério Público sobre o relatório da CPI não estarão prontas antes de maio, quando os candidatos à sucessão estadual e presidencial já estarão definidos.Interessado em resolver o assunto logo e confiante de que os promotores o isentarão de responsabilidade, o governador gaúcho pediu pressa no encaminhamento das denúncias ao MP. Antes porém, elas precisam ser votadas em plenário, o que não ocorrerá antes da primeira quinzena de dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.