Governo gastou R$ 88,6 milhões com xerox em 2005

Levantamento realizado pela ONG Contas Abertas, baseada em dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), mostra que a União gastou, em 2005, R$ 88,6 milhões com fotocópias ou xerox. O valor é semelhante a todos os investimentos realizados (R$ 87,4 milhões), no mesmo período, pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).No primeiro ano do atual governo, as despesas com xerox chegaram a R$ 102,2 milhões, de acordo com levantamento da ONG. Em 2004, dentre os 10 itens mais onerosos para os cofres públicos, o uso de fotocópias foi o único que apresentou redução, caindo de R$ 102,2 milhões em 2003 para R$ 91,4 milhões em 2004 - ou seja, 11,8% a menos. Em 2005, mais uma vez, os gastos com o item voltaram a cair cerca de 3%. Apesar da redução dos custos, as despesas com reprodução de documentos, no governo Lula, continuam superiores as do último ano de gestão de FHC, que alcançou R$ 88 milhões.De acordo com o cálculos do Contas Abertas, se o preço de uma xerox está em torno de R$ 0,15, significa que, por dia, 1.617.525 cópias podem ter sido feitas pela União, o que dá uma média de 46.215 xerox por órgão dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.