Governo federal vê salários defasados na cúpula

Há um reconhecimento, dentro do próprio governo, que os salários da cúpula do Executivo estão muito defasados em comparação àqueles pagos pela iniciativa privada. Hoje, os ministros de Estado ganham em torno de R$ 8 mil, mais moradia e cobertura de algumas outras despesas. O fato está causando preocupação no comando de campanha de alguns candidatos, inclusive do tucano José Serra (PSDB-SP). Eles temem que a falta de atratividade nas remunerações dificulte a formação da equipe do futuro governo com nomes de peso.O aumento das remunerações aos dirigentes do Judiciário deverá abrir brecha para que os reajustes sejam estendidos aos ministros do Executivo, presidente, vice-presidente, senadores e deputados. A Constituição manda a Câmara fixar as remunerações dessas autoridades no final de cada legislatura. Há um sentimento generalizado de que neste ano será impossível repetir a saída de 1998, quando os valores foram mantidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.