Governo faz contraproposta a grevistas em AL

O governador Ronaldo Lessa (PSB) apresentou no início da noite desta quinta-feira uma contraproposta salarial para a polícia de Alagoas.Haveria níveis escalonados de reajustes. Um soldado teria, por exemplo, aumento de 19,56%, inferior à primeira proposta do governo, de 20%. Já um coronel, que antes teria um incremento de 5%, terá seu salário reajustado em 8,48%. A proposta vai aumentar a folha de pagamento em R$ 1,1 milhão. Lessa disse que não quer discutir nenhuma forma de subsídio a ser pago no próximo ano, como propunham os Pms.?Não analiso, só vou falar do presente. Não vou comprometer o orçamento de 2002. Tão logo possa adotar o subsídio, faremos?, disse o governador, ao lado do general Alberto Cardoso, na reunião do Conselho de Segurança Pública, no Palácio dos Martírios.?Em dois anos e meio de governo os soldados tiveram aumento de 45%. Nem os professores tiveram isso?, garantiu Lessa. O general disse que atendeu a um pedido do presidente da República, de ir até Alagoas para avaliar a situação da greve da PM, que entroou nesta quinta-feira no seu segundo dia de paralisação.?Vim aqui em 1997, quando a polícia reivindicava os salários atrasados em nove meses. Hoje, vejo as folhas salariais em dia?, elogiou Cardoso.O governador acrescentou, que, mais uma vez, não vai poder pagar o 13º salário para todos os servidores públicos neste ano. Isso porque o benefício representaria um gasto de R$ 40 milhões no orçamento.?Estamos em julho, com o caixa zerado. Não dá. Não vamos criar fantasias, nem quero ser responsabilizado por dar notícia falsa?, disse Lessa. No mês passado, alguns servidores receberam a última parte do 13º salário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.