Governo estuda cartão eletrônico para identificar veículos

O governo estuda a possibilidade de tornar obrigatória, apartir do próximo ano, a instalação de um sistema de identificaçãoautomática nos veículos. O cartão de leitura, cujo custo é estimado em cerca de R$ 20,00 por veículo, seria colocado e renovado no momento do licenciamento. O diretor do Departamento Nacional de Trânsito, Ailton Brasiliense Pires, acredita que a identificação possa ajudar a combater o furto e roubo de carros, além de detectar motoristas infratores.O diretor do Denatran explica que hoje há vários mecanismos que podem ser usados para fazer essa identificação automática. O que está sendo avaliado, diz, é formado por um cartão eletrônico instalado geralmente no vidro dos veículos. Essas informações são rastreadas todas as vezes em que passam por antenas. Os postos de controle podem ser instalados em estradas, pedágios e em outros pontos considerados estratégicos.Pires disse que a frota de carros sem licenciamento hoje é estimada entre 20% e 30% do total de veículos existentes no País. ?Com a idenficação, seria mais fácil encontrar motoristas infratores e também identificar carros roubados ou em situação irregular.? O assunto foi discutido nesta segunda-feira entre o ministro das Cidades, Olívio Dutra e o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos. Se um acordo entre ministros for firmado, a proposta terá de passar pela aprovação da Câmara Temática e, por fim, no Conselho Nacional de Trânsito. Pires estima que, se não houver resistência, a proposta poderá ser colocada em prática já no próximo ano. Nas estradas Estaduais, caberia ao governo do Estado a instalação de antenas identificadoras. Nas Federais, a responsabilidade seria do governo federal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.