Governo estuda a possibilidade de estatizar bingos

O governo estuda a possibilidade de estatizar todos os bingos do País, transferindo a sua administração para a Caixa Econômica Federal, entidade que já cuida das loterias federais. O grupo de trabalho formado por representantes de oito ministérios para tratar da questão dos bingos sugeriu essa medida ao governo, que a considerou viável.Com isso, os bingos sairiam da clandestinidade em que vivem desde o início do ano passado, pois uma lei relatada pelo senador Maguito Vilela (PMDB-GO) revogou a legislação que autorizara a abertura dos bingos a partir de 1993. O grupo de trabalho foi presidido por Luiz Alberto dos Santos, subchefe da Casa Civil para assuntos administrativos.A Casa Civil ainda debatia se a regulamentação dos bingos e a sua transferência para a Caixa se daria por intermédio de uma medida provisória ou projeto de lei quando estourou o escândalo em que o ex-assessor parlamentar da Casa Civil Waldomiro Diniz aparece numa fita cobrando propina de um empresário supostamente ligado ao jogo do bicho.No governo há uma suspeita de que o vazamento da fita foi uma vingança dos donos de bingos, que não aceitam a estatização de seus empreendimentos. Uma das pontas da investigação da Polícia Federal sobre o escândalo Waldomiro trabalha nessa direção. Waldomiro, assegura o governo, não participou do grupo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.