Governo envia aumento do servidor, mas adia pagamento

O governo federal enviou hoje ao Congresso, depois de 40 dias, os três projetos de lei que tratam do reajuste salarial dos servidores federais, mas o pagamento ficou adiado para o próximo mês. Como decisão de última hora, o Palácio do Planalto decidiu estender a vantagem salarial de R$ 59,87 - inicialmente reservada aos servidores do Executivo - aos demais poderes, para evitar futuras contestações judiciais."Vamos buscar acordo para votação dos projetos em regime de urgência, mas não podemos mexer na folha antes da aprovação da matéria", afirmou ontem o sub-chefe da Coordenação de Ação Governamental da Casa Civil, Luiz Alberto dos Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.