Governo Eletrônico reduziu preço de serviços básicos

A implantação do governo Eletrônico no Estado de São Paulo contribuiu para a redução de preços de vários serviços. Um dos maiores exemplos foi na gestão dos contratos de serviços terceirizados. Um dos integrantes do projeto, Roberto Meizi Agune, diretor de Sistema Estratégico de Informações, diz que no início do projeto, ainda na gestão de Mário Covas, houve muita resistência, principalmente por parte de alguns cartéis."O governador resistiu à tudo e a todos e conseguiu dar transparência a esses contratos. Para se ter uma idéia, a refeição dos presidiários custa hoje três vezes menos do que custava antes do projeto ser implantado e, em média, os serviços tiveram uma redução geral de 28,7% no período de janeiro de 95 a julho do ano passado", disse Agune. Além disso, o governo sabe exatamente a natureza de todos os contratos que mantêm, o que facilita, segundo o diretor, a fiscalização e a tomada de preços adequados. "Até alguns setores privados se baseiam em nosso sistema para ter referência de preços para seus negócios", reitera.O sucesso do projeto do governo de São Paulo acabou inspirando até o governo federal, que utiliza o mesmo sistema para a referência de preços dos serviços que contrata. Além disso, outros estados da federação também estão adotando o mesmo sistema. Por conta dos resultados obtidos, foram fechados termos de cooperação técnica entre o governo de São Paulo e os da Bahia, Pará, Pernambuco, Ceará e Espírito Santo, para transferência de tecnologia e treinamento.Atualmente, todo o controle financeiro e orçamentário do Estado de São Paulo é on-line. Desde 98 o orçamento está na Internet e o staff do governo foi o primeiro a utilizar a assinatura digital em suas comunicações. "Hoje tudo é feito por meio eletrônico, o que permite maior controle, fiscalização transparência e redução de gastos", diz Agune. Ele diz que até mesmo a compra de simples objetos, tem de estar discriminada na web. "Para se gastar um centavo, tem de se usar o meio eletrônico", assegura. Além dos resultados, o pioneirismo do projeto é um dos itens que a coordenação de campanha do governador Geraldo Alckmin (PSDB) pretende levar aos eleitores em sua campanha à reeleição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.