Governo e PT não discutem anistia a Dirceu, diz Tarso

O ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, disse nesta quinta-feira que a proposta de anistia política ao deputado cassado José Dirceu (PT-SP) não está sendo discutida pelo governo, nem deverá ser avaliada durante a reunião do Diretório Nacional do PT, marcada para este fim de semana, em Salvador, na Bahia.Tarso fez essa afirmação ao deixar a sede da Radiobrás, onde participou do programa de rádio Bom Dia, Ministro. "Essa (a proposta de anistia) é uma questão em que o governo não se manifesta", afirmou o ministro.Ele evitou opinar sobre o assunto também como filiado ao PT. "Sobre essa questão, não faço comentários". Tarso e Dirceu pertencem a correntes diferentes dentro do partido. Ao responder se seu grupo iria se opor à proposta de anistia, na reunião de Salvador, o ministro respondeu que "a direção (do PT), se for suscitada, vai se manifestar". Tarso negou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva o teria mandado moderar o tom em relação das críticas à pretensão de Dirceu de reunir 1,5 milhão de assinaturas para apresentar um projeto de lei pleiteando anistia política. "Não há nenhum tipo de recomendação do presidente", afirmou. Este texto foi ampliado às 15h30.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.