Governo e oposição fecham acordo para votar mínimo de R$ 240

Governistas e oposição fecharam acordo para votar ainda hoje a medida provisória que fixou o salário mínimo em R$ 240. Pelo acordo, o relator da MP, deputado Cláudio Magrão (PPS-SP), que havia considerado inadequadas as emendas do PFL e PSDB, retirará esta qualificação, o que permitirá a votação separada dessas propostas, que elevam o valor do mínimo. Em contrapartida, o PFL e o PSDB retiram a obstrução que estava impedindo o quórum para votação, permitindo que o texto básico da MP seja votado simbolicamente (sem registro nominal no painel de votação eletrônica). Se a votação não fosse simbólica, a matéria não poderia ser votada, porque não há quórum suficiente no plenário. Ficou também acertado que, na terça-feira, o plenário da Câmara continuará a apreciação desta MP, com a votação nominal da emenda apresentada pelo PSDB, que propõe elevar o mínimo para R$ 252. Este valor foi proposto com base na variação da cesta básica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.