Governo é intransigente na questão dos bingos, diz Paulinho

Depois de se reunir com os ministros da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e do Trabalho, Ricardo Berzoini, o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, disse que o governo negou o pedido de alteração na Medida Provisória que determina o fechamento das casas de jogos. "O governo foi extremamente intransigente e vai manter os bingos fechados", lamentou Paulinho, segundo o qual essa decisão fecha mais de 100 mil postos de trabalho.Paulinho contou também que os dois ministros, que falaram em nome do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, disseram que o governo vai trabalhar para aprovar a MP no Congresso. Paulinho pretende levar a resposta do governo aos trabalhadores, que estão reunidos em assembléia na frente do Congresso. Os próximos passos da Força Sindical frente à decisão do governo serão decididos em assembléia.Por volta das 17h30, os manifestantes começaram a deixar o Congresso, rumo ao Palácio do Planalto. De acordo com a Polícia Militar, entre 10 mil e 15 mil pessoas participam do protesto na Esplanada dos Ministérios. Já a Força calcula que estejam presentes cerca de 20 mil trabalhadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.