Governo do Paraná reconhece tensão entre MST e fazendeiros

O presidente da Comissão Especial de Mediação das Questões da Terra, criada pelo governo do Paraná, Padre Roque Zimmermann, que acumula a função de secretário do Trabalho e Promoção Social, disse nesta quarta-feira que a tensão no campo no Estado "está chegando a níveis insuportáveis"."Se não se tomarem medidas rápidas para sinalizar soluções definitivas, as coisas podem entornar", afirmou. Segundo ele, o problema não se resume à Fazenda Três Marias, em Manoel Ribas, onde fazendeiros e sem-terra já estão frente a frente, com a Polícia Militar de sentinela para evitar o confronto. "Temos problemas praticamente no Estado inteiro", disse. "Com o frio chegando, as coisas pioram."O presidente da comissão afirmou que o tom da conversa tem sido mais duro nos dois lados envolvidos. Para Zimmermann, o MST ocupou a Fazenda Três Marias "mais para fazer pressão", embora afirme que, pelos dados fornecidos pela prefeitura, a fazenda não tenha produzido nada nos últimos cinco anos.Ele também acentuou que não aceita os laudos de produtividade do "antigo Incra": "Se não acontecer nada de grave na fazenda até a próxima terça-feira, provavelmente na quarta estaremos lá", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.