Governo do Estado do Rio deve anunciar programa de demissão voluntária

O pacote de austeridade inclui reduzir em até 50% o número de secretarias e deve ser anunciado até o próximo dia 20

O Estado de S.Paulo

08 de outubro de 2016 | 09h38

Em grave crise financeira, o governo do Estado do Rio deverá implantar um programa de demissão voluntária e reduzir em até 50% o número de secretarias. O pacote de austeridade está sendo discutido e a previsão é de que seja anunciado até o próximo dia 20. As informações são do jornal O Globo.

Na sexta-feira, o secretário da Fazenda fluminense, Gustavo Barbosa, disse ao Estado que o governo estava “preparando ainda neste mês algumas ações que serão mais duras do que as que foram até agora apresentadas”, sem, no entanto, entrar em detalhes. O Rio já suspendeu novas compras e contratações de serviços por 30 dias. O problema se agravou depois que a dívida do Estado ultrapassou em cerca de R$ 1 bilhão o limite permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o que impossibilita novos empréstimos.

O maior empecilho para pôr em prática o programa de demissão voluntária é justamente a falta de recursos em caixa, necessários para pagar as rescisões. Por isso, o governo ainda estuda fontes de recursos para implantar o programa.

Outra medida prevista é a redução do número de secretarias estaduais e de cargos comissionados. A previsão é de que o número de pastas diminua das atuais 20 para dez ou 12.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.