Governo do Acre pede desculpas a índios

O governo do Acre pediu desculpas aos índios Ashaninka pela presença de policiais militares caçando na reserva deles, no município de Marechal Thaumaturgo (780 kms de Rio Branco). A bióloga Izonete Magalhães, do Instituto de Meio Ambiente do Acre (IMAC), e oficiais do Pelotão Florestal da PM se encontraram com o cacique Francisco Pianko para lamentar a invasão de dois PMs e três caçadores na reserva. O grupo foi detido pelos índios por 24 horas, depois de flagrados com 90 quilos de carne silvestre, armas e material de pesca. As armas não foram devolvidas pelos índios, e os caçadores disseram que só entraram na área porque foram convidados. "Isso não exime a responsabilidade dos policiais no caso, disse Alberto Camilo, subcomendante da PM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.