Governo diz que Ministro da Previdência vai pagar pelo uso de avião da FAB

Garibaldi Alves Filho usou aeronave oficial para viajar ao Rio de Janeiro para ver jogo da seleção

Agência Estado

05 de julho de 2013 | 19h10

Brasília - A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República acaba de informar que o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, irá ressarcir o erário com os gastos com o avião da Força Aérea Brasileira (FAB), que o transportou para assistir à final da Copa das Confederações, no Rio de Janeiro. A Secom não informou o valor que será ressarcido aos cofres públicos.

O caso foi revelado na edição desta sexta-feira do jornal "Folha de S.Paulo". Segundo o jornal, o ministro usou um jato da FAB para o levar ao Rio de Janeiro, onde acompanhou a partida final entre Brasil e Espanha no Maracanã. O Brasil se consagrou campeão do torneio após uma vitória de 3 x 0 sobre os espanhóis.

Um decreto de 2002 que dispõe sobre o transporte de autoridades em aeronaves da Aeronáutica, prevê a utilização dos jatos em três casos: por motivo de segurança e emergência médica, em viagens a serviço e deslocamentos para o local de residência permanente.

O ministro é primo do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), que se aproveitou de outro avião da FAB para levar familiares para assistir ao jogo da seleção brasileira. O presidente da Câmara também disse que irá reembolsar a União.

Tudo o que sabemos sobre:
ministroprevidência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.