Governo diz que fez proposta final para grevistas do INSS

O ministro da Previdência, Amir Lando, disse nesta quinta-feira que o governo já fez a proposta final aos médicos peritos do INSS e aguarda uma resposta sobre a suspensão ou não da greve que já dura mais de dois meses. "O quadro está ficando insustentável para todos", disse. ?A população está se ressentindo da falta do serviço e reclama com toda a razão?.O governo garante a reestruturação da carreira e também a realização, este ano, de concurso público para o preenchimento de três mil vagas de médicos peritos, disse o ministro. Com isso, atende a outra reivindicação: o fim da terceirização no setor. "Em dois anos, a partir da edição da medida provisória, poderemos deixar de ter médicos conveniados ", disse o ministro. Com relação ao reajuste salarial, o ministro disse que a proposta máxima é para um aumento escalonado ao longo de três anos. Em 2006, o salário do médico perito com carga semanal de trabalho de 40 horas terá sofrido um reajuste de 81%.Amir Lando disse não ter chegado ao seu conhecimento a possibilidade de uma nova greve, desta vez dos servidores do INSS, que denunciam o não cumprimento do acordo firmando no ano passado com o ministro Ricardo Berzoini. "Não tenho informações sobre isso. Para mim o acordo está fluindo normalmente", disse. O ministro afirmou que já recebeu as lideranças dos servidores, mas que a conversa girou em torno dos serviços que são prestados à população. "Não ouvi nenhuma reivindicação nesse sentido", garantiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.