Governo divulga nota contra matéria do "New York Times"

Em nota assinada pelo porta-voz da Presidência, André Singer, o governo reagiu hoje à matéria publicada pelo jornal norte-americano The New York Times, que afirma que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva supostamente tomaria bebidas alcóolicas em excesso. Eis a íntegra da nota oficial, divulgada pela Presidência da República:"O governo brasileiro recebeu com profunda indignação a reportagem caluniosa sobre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva publicada hoje pelo jornal norte-americano The New York Times. O correspondente dessa conceituada publicação no Brasil simplesmente inventou uma suposta "preocupação nacional" com hábitos do Presidente da República para dar vazão a um amontoado de afirmações ofensivas e preconceituosas contra o chefe do Estado brasileiro, boa parte delas pinçadas em fontes obscuras e de nenhuma confiabilidade.O resultado final é um texto digno da pior espécie de jornalismo, o marrom. Por isso, causou-nos surpresa que o tradicional The New York Times tenha acolhido peça tão destituída de fundamento e ao arrepio das mais elementares normas da ética jornalística. O embaixador brasileiro em Washington já foi orientado a entrar em contato com a publicação com vistas a transmitir a indignação e a surpresa do governo brasileiro pela veiculação de insultos gratuitos ao Presidente da República. O presidente Lula conduz-se na Presidência da República com absoluta, extenuante e responsável dedicação aos problemas do país. A jornada de trabalho do Presidente amiúde se estende por mais de 12 horas, como é fácil comprovar por todos os que acompanham a rotina do Palácio do Planalto, o que inclui os jornalistas lotados no Comitê de Imprensa da Presidência da República. O Presidente acompanha pessoalmente os principais programas do governo e, como não poderia deixar de ser, comanda todas as grandes decisões do Poder Executivo. Todo o Brasil é testemunha do grau de responsabilidade e seriedade com que o governo do presidente Lula tem conduzido os difíceis problemas do país desde que tomou posse há um ano e quatro meses.Os hábitos sociais do presidente são moderados e em nada diferem da média dos cidadãos brasileiros. Apenas o preconceito e a falta de ética podem explicar essa tentativa esdrúxula de colocar em dúvida o profundo compromisso com as instituições e a credibilidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O governo brasileiro estudará as medidas cabíveis para a defesa da honra do Presidente da República e da imagem do Brasil no Exterior. Brasília, 9 de maio de 2004André SingerPorta-voz da Presidência da República?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.