Governo deve passar 'rolo compressor' e aprovar CSS nesta 3ª

Esta será a terceira tentativa dos governistas em aprovar a criação do tributo, a nova CPMF, na Câmara

DENISE MADUEÑO, Agencia Estado

10 de junho de 2008 | 16h22

O governo e a oposição devem ir para o voto, na sessão desta terça-feira, 10, da Câmara, na apreciação da proposta que cria a Contribuição Social para a Saúde (CSS ). Não houve acordo de procedimentos na reunião dos líderes partidários com o presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). Parlamentares da base aliada e da oposição observam que o governo tem maioria na Câmara e prevêem que passará sobre os adversários o chamado "rolo compressor".   Esta será a terceira tentativa dos governistas em aprovar a criação do tributo. A contribuição está incluída no projeto governista de regulamentação da chamada Emenda 29, que destina mais recursos para a saúde pública do País. Líderes aliados consideram que podem reunir em torno de 270 a 280 votos para aprovar a CSS.  Para aprovar o projeto são necessários 257 votos favoráveis.   Veja Também: Quanto pesa no bolso a CSS FÓRUM: Dê sua opinião sobre a CSS   Entenda o que é a CSS Entenda a Emenda 29  Entenda a cobrança da CPMF         Os partidos de oposição anunciaram que farão obstrução total para evitar que a votação seja realizada. Reconhecem, porém, que não dispõem de muitos mecanismos para evitar a votação, porque o processo já está avançado.    A previsão é de que seja votado apenas o texto básico da proposta, ficando para esta quarta a apreciação dos pontos do texto conhecidos na linguagem parlamentar como destaques para votação em separado (DVS). Um DVS que obrigatoriamente será votado acaba com a CSS. Deve ficar para amanhã a votação de nove destaques.   Mais cedo, o líder do governo na Câmara, deputado Henrique Fontana (PT-RS), havia admitido que a votação poderia não acontecer nesta tarde, mas voltou atrás. A afirmação de que a base votará a CSS foi feita quando Fontana saiu de reunião dos líderes governistas para entrar no gabinete do presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP), para participar de um encontro em que líderes dos partidos discutirão a pauta de votações do dia.   Texto alterado às 17h20 

Tudo o que sabemos sobre:
CSSnova CPMFHenrique FontanaEmenda 29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.