Governo descontaria R$ 436 mi

Se a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) valesse desde janeiro deste ano, o governo poderia descontar pelo menos R$ 436 milhões de servidores públicos em greve, com o corte do ponto. Para chegar a esse valor, o Estado fez uma simulação, cruzando a média salarial do setor com o total de funcionários e de dias parados. Para os cálculos foram usados as informações fornecidas pelos sindicatos. Não foram levadas em conta, por falta de alguns dados, as greves da Cultura, do Incra, do DNIT e do Banco Central. Só entre os técnicos das universidades federais, que em média têm vencimento de R$ 1.500, o desconto de salários chegaria a R$ 392 milhões. No Ibama, com média salarial de R$ 3.000 e um total de 64 dias parados pelos cerca de 4.550 servidores, o valor seria de R$ 29 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.