Governo decide enfrentar obstrução e votar Orçamento

O líder do governo na Câmara, Arnaldo Madeira (PSDB-SP) disse que a base governista vai manter a proposta de aumentar o salário mínimo para R$ 200,00, e que agora a disposição é aprovar o Orçamento da União para 2002 mesmo com a tentativa de obstrução da oposição. Na prática, o governo já reuniu forças para aprovar o Orçamento sem apoio da oposição, e encerrou as negociações. "Discussão sobre o salário mínimo sempre haverá. Dinheiro é que não há", argumentou o líder, referindo-se ao valor maior que R$ 200,00, pretendido pelas oposições. Por seu turno, o presidente do Senado, Ramez Tebet (PMDB-MS), afirmou que só vai oficializar o prolongamento da convocação extraordinária do Congresso após fechados todos os acordos para aprovação do Orçamento. Todos no Congresso, no entanto, já contam com nova convocação, de quarta-feira a sexta-feira da próxima semana, inclusive o líder Arnaldo Madeira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.