Governo de SP lança programa para poupar energia

O governo do Estado deSão Paulo entrou por decreto na luta pelo uso racional de energia elétrica.A edição de sábado do Diário Oficial publicou umconjunto de medidas, desde o simples ato de apagar as luzes de salas não ocupadas até medidas mais onerosas, como atroca de luminárias antigas por produtos mais modernos e instalação de fotocélulas e temporizadores.O Programa Estadual de Redução e Racionalização do Uso de Energia prevê que os órgãos e entidades de administraçãopública direta e indireta, bem como empresas nas quais o governo tenha participação majoritária, devem tomar medidasimediatas para reduzir em 20% o consumo de energia elétrica de suas instalações.Para fazer essa redução, a referência será amédia diária de consumo do ano passado.Um dos artigos do decreto estipula que, a partir de agora, a compra de equipamentos que consumam energia elétrica pelogoverno estadual deve levar em conta o melhor desempenho sob o ponto de vista da eficiência energética.Assim, aobrigatoriedade do emprego de tecnologia que permita o uso racional de energia vai constar dos editais de compra.Para que o acompanhamento do programa seja constante, o governo vai instituir um Conselho de Orientação (Core), formadopor representantes das Secretarias de Energia, do Governo e Gestão Estratégica, de Economia e Planejamento, da Fazenda, daCiênca e Tecnologia, do Meio Ambiente e da Comissão de Serviços Públicos de Energia.Outra exigência é que cadaSecretaria ou autarquia deverá criar uma Comissão Interna (Cire), para identificar o potencial de economia de seus setores eimplantar as ações para a racionalização do uso.A participação no Core ou nos Cires não dará direito a remuneração extra.O decreto lista medidas para reduzir o consumo: Iluminação Medidas que não exigem investimento1. Desligaras luzes das salas não ocupadas. Durante a limpeza de áreas grandes, acender apenas as luzes necessárias; 2. Nas salas elocais onde existem interruptores para comando da iluminação, instruir os usuários para desligarem as luzes ao saírem;3. Eliminar, quando possível, a iluminação de áreas externas;4. Estudar a reposição das lâmpadas por outras de menorpotência que produzam a mesma intensidade de iluminação ou, se aceitável, para o objetivo em vista, um menor nível deiluminação.Substituir as peças acrílicas ou rebaixar as luminárias pode muitas vezes ajudar nesta decisão. Este método éparticularmente aplicável onde os níveis normais de iluminação são maiores que os recomendados;5. Limpar regularmenteparedes, janelas, pisos e tetos ou forros;6. Limpar regularmente as luminárias, lâmpadas e demais aparelhos de iluminação;7. Usar a luz natural de janelas sempre que possível.8. Reduzir a iluminação durante a limpeza noturna ligando apenas as luzesdas áreas que estiverem sendo ocupadas;9. Reduzir o número de áreas que requerem níveis elevados de iluminação,agrupando setores que necessitam intensidades luminosas similares;10. Remover para próximo das janelas os setores detrabalho que requerem níveis elevados de iluminação.11. Em locais de grande área disponível e poucos usuários, procurarconcentrá-los em um determinado local e deixar de utilizar parte da instalação;Medidas que exigem investimentos1. Substituir luminárias antiquadas ou quebradas por luminárias modernas de fácil limpeza e que utilizem lâmpadas comcaracterísticas de boa eficiência luminosa;2. Refazer os circuitos de interruptores, de forma a permitir o desligamento parcialdas lâmpadas em desuso ou desnecessárias;3. Ao fazer a manutenção, usar reatores de maior fator de potência e eficiência;4. Quando a instalação elétrica de um compartimento amplo não permitir o uso parcial da iluminação, instalar lâmpadasindividuais para serem usadas em pontos isolados do ambiente;5. Substituir todas as lâmpadas incandescentes doestacionamento por lâmpadas fluorescentes ou de vapor de mercúrio. Em estacionamentos abertos, examinar a possibilidadede usar lâmpadas de vapor de sódio;6. Quando for possível usar luz natural em um edifício, usar interruptores tipo fotocélulas(uma peça que controla a iluminação de acordo com a luz natural disponível) para desligar conjuntos de luminárias em áreasonde a luz natural é suficiente;7. Usar fotocélulas para ligar lâmpadas externas;8. Instalar temporizadores para desligarautomaticamente lâmpadas incandescentes de áreas utilizadas apenas para passagem. O mesmo se aplica para lâmpadasfluorescentes, se a passagem tiver fluxo menor que 1 (uma) pessoa por hora;9. Instalar interruptores para controlar asluminárias. A economia do custo inicial e o desconhecimento da distribuição final do espaço motiva a utilização de quadroscentrais para controlar grandes blocos de luminárias. Desta maneira o projeto impossibilita ligar apenas o número de lâmpadasrealmente necessárias, após a ocupação do espaço;10. Estudar a localização do controle da iluminação. Interruptoresindividuais podem ser colocados perto das portas. Interruptores controlados à distância podem ser alocados em painéis decontrole para grupos de luminárias. Circuitos de controle de baixa voltagem podem servir para controlar interruptoreslocalizados em áreas afastadas;11. Usar lâmpadas fluorescentes que consomem menos energia do que as lâmpadasfluorescentes comuns;12. Na redecoração, usar tintas claras e refletoras de luz;13. Instalar sensores de presença nas salas dereunião.Elevadores Medidas que não requerem investimentos1. Quando houver vários elevadores no prédio, identificaros horários de maior movimento, quando todas as unidades deverão operar e reduzir o número de unidades em funcionamento,durante os demais horários;2. Instruir os servidores para evitar o uso de elevadores para deslocamento entre andares próximos;3. Instruir os servidores para ao "chamarem" os elevadores, acionarem um único elevador;4. Estabelecer um programa deatendimento dos andares pares por um elevador e os ímpares por outro.Ar-condicionado e ventilação Medidas que não requerem investimentos1. Manter limpa a torre de refrigeração para minimizar as quedas de pressão de ar e deágua;2. Seguir as instruções dos fabricantes para manutenção dos ventiladores e bombas;3. Manter todos os equipamentosoperando nas condições de projeto;4. Não deixar as áreas com ar-condicionado expostas diretamente ao sol, colocandocortinas ou persianas nas janelas ou proteção similar;5. Manter os trocadores de calor limpos para permitir melhor refrigeração;6. Observar o ruído feito pelo compressor. Se achar excessivo, é possível que o acoplamento do motor esteja solto ou que oconjunto não esteja devidamente fixado à base.Fazer os apertos necessários e, caso persista o ruído, chamar a assistênciatécnica;7. Ligar os aparelhos individuais de ar-condicionado somente quando necessário;8. Não utilizar os sistemas de ar-condicionado quando o prédio ou local estiver desocupado;9. Havendo várias unidades de ar-condicionado é preferível autilização de apenas algumas máquinas em pleno funcionamento;10. Reduzir o uso dos sistemas de ar-condicionado em áreasocupadas por pequenos períodos de tempo ou de uso pouco freqüente;11. Quando possível, desligar os sistemas de ar-condicionado durante a última hora de ocupação, especialmente nas áreas destinadas aos trabalhos administrativos;12. Quando os sistemas de ar condicionado estiverem ligados, verificar se todas as janelas e portas externas estão fechadas. Casocontrário, está ocorrendo desperdício de energia;13. Lubrificar mancais dos motores e todas as partes móveis de acordo comas recomendações dos fabricantes;14. Manter limpas todas as partes dos aparelhos de ar-condicionado instalados em janelas;15. No caso de sistemas centrais de ar-condicionado, estabelecer sistemáticas de operação adequadas para as diferentesestações do ano e para o dia e a noite, levando em conta as condições específicas de cada época ou horário;16. Colocar váriosavisos junto às janelas instruindo os servidores para não abri-las quando o sistema de ar-condicionado estiver operando;17. Colocar avisos junto às portas de acesso externo ou de ambientes com condicionamento de ar, instruindo servidores paramantê-las permanentemente fechadas, a não ser quando em uso;18. No verão, à noite, quando a temperatura externa for inferiorà interna, usar o sistema de ventilação à plena carga insuflando ar externo para remover o excesso de calor interno e pré-resfriara estrutura do edifício, reduzindo dessa forma a carga do sistema de refrigeração;19. Manter totalmente limpas as unidades deventilação para permitir operações mais eficientes;20. Limpar freqüentemente os filtros do sistema de ventilação para aumentara eficiência global do sistema;21. Se possível, fechar os registros de entrada de ar externo durante a primeira e última hora deocupação das salas;22. Diminuir a velocidade dos ventiladores quando a temperatura for amena;23. Reajustar para cima ostermostatos do sistema de ar-condicionado;24. Remover as obstruções que restringirem a livre circulação do ar através das unidades de aquecimento e refrigeração; Mantenha radiadores livres de sujeira, fiapos e poeira;25. Desligar ou remover asunidades de aquecimento e refrigeração de vestíbulos, salas de espera e corredores.Medidas que requerem investimentos1. Em sistemas de condicionamento de ar de grande porte, automatize o controle de aquecimento erefrigeração;2. Isolar termicamente as tubulações, tanques, etc.; existentes. Espessuras econômicas podem ser fornecidas porfirma especializada;3. Estudar a localização dos termostatos. Recoloque-os se estiverem instalados próximos às paredesexternas, sujeitos a correntes de ar ou em áreas raramente usadas;4. Instalar termostatos para controlar cada um dosequipamentos de aquecimento e refrigeração;5. Instalar os termostatos em caixas fechadas para evitar que sua regulagemseja alterada;6. Contratar um consultor para rever e desenvolver o plano de operação do sistema de aquecimento e refrigeração;7. Uma vez por ano, calibrar, através de teste de precisão, todos os instrumentos (termômetros, manômetros, termostatos, etc.);8. Estabelecer sistemas operacionais distintos para o dia e para a noite;9. Construir coberturas sobre sistemasinstalados ao ar livre para reduzir a radiação e evitar perdas nos dutos expostos. Limpar periodicamente todos os componentesdos aquecedores e refrigeradores;10. Os equipamentos de aquecimento devem ser ajustados e localizados longe dosequipamentos de refrigeração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.