Governo de SP eleva verba social a R$ 240 milhões

De posse de um diagnóstico sobre apobreza e os cidadãos que vivem abaixo da linha da miséria noEstado de São Paulo, o governo estadual aumentou a verba para ações sociais nos municípios, de R$ 190 milhões, neste ano (R$ 156 milhões, em 2003), para R$ 240milhões, em 2005. Além disso, a partir de janeiro, a pasta de ação socialreceberá do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) umfinanciamento de US$ 5 milhões (cerca de R$ 15 milhões), queserão usados na adoção de um banco de dados sobre a pobreza e o monitoramento das ações para debelá-la, queficará pronto até o fim de 2006. A secretária estadual de Assistência e DesenvolvimentoSocial, Maria Helena Guimarães de Castro, que comandará adistribuição dos recursos, exemplificou que entre as novas açõesdo governo está a substituição da entrega da cesta básica pelovalor de R$ 60 mensais às famílias carentes. "Recebemos um esqueleto desse novo modelo, feito duranteo governo de Mário Covas, e agora concluímos o levantamento,para tocarmos as ações", disse a secretária. Segundo ela, houveavanço nos dois primeiros anos do governo de Geraldo Alckmin,"mas ainda há o que fazer". Hoje, a secretária e o governadorinauguraram um salão de beleza, que funcionará como escola nasdependências da Escola de Samba Mancha Verde, do clube defutebol Palmeiras. O salão-escola foi empreendido pela Agênciade Desenvolvimento, do governo do Estado, e pela ONG Cosmética, Beleza & Cidadania.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.