Governo de SP diz que não apóia invasões no Pontal

O secretário da Justiça do Estado de São Paulo, Alexandre Moraes, afirmou, nesta segunda-feira à noite, que a Fundação Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp), ou qualquer outro órgão de sua secretaria não apóiam nem compactuam com as invasões violentas de propriedades.Segundo ele, quando ocorre essa forma de invasão, o governo não negocia com os invasores. Moraes recebeu um dossiê encaminhado pelo presidente da União Democrática Ruralista (UDR), Luiz Antonio Nabhan, contendo mapas e documentos que evidenciariam o apoio do Itesp às invasões de fazendas no Pontal.O secretário afirmou que o uso do nome de diretores do órgão em proposta de negociação da Fazenda São Jorge, invadida no sábado por 100 famílias do MST Central do Brasil, em Presidente Epitácio, foi indevido. "Os diretores não autorizaram a usar seu nome, nem acredito que qualquer funcionário do Itesp o tenha feito."Segundo ele, as lideranças dos movimentos sociais têm o número do telefone funcional e dos celulares das autoridades envolvidas com a questão agrária, mas não estão autorizadas a fazer uso para pressionar por negociações. Moraes prometeu apurar o que aconteceu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.