Governo compra fazenda do ex-rei da soja para reforma agrária

O governo federal fechou nesta sexta-feira a compra da segunda fazenda do latifúndio que pertenceu ao empresário Olacyr de Moraes, o maior plantador de soja do mundo até o início da década de 90. Com 24,5 mil hectares, a gleba I da fazenda Itamarati, localizada em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, será destinada a cerca de 3 mil famílias. "Estamos substituindo um símbolo, o da monocultura de soja, por outro, o da agricultura familiar, num modelo de reforma agrária de alta qualidade", disse o presidente do Incra, Rolf Hackbart.Do total de R$ 165 milhões a ser pago pelo imóvel, R$ 110 milhões serão amortizados com Títulos da Dívida Agrária (TDA´s) resgatáveis em até 20 anos. Os R$ 55 milhões restantes serão pagos com recursos do Incra. Com a aquisição, o governo amplia o modelo de reforma agrária baseado na integração da área produtiva com um complexo agroindustrial. A expectativa é que as famílias sejam assentadas dentro de 120 dias.Próximo à área adquirida, está o assentamento Itamarati, criado em 2001 na primeira propriedade de Olacyr. Nela estão assentadas 1.143 famílias em 25 mil hectares. A nova área é considerada pelo Incra excelente para produção, tem água abundante, acesso por rodovia asfaltada e infra-estrutura produtiva com mais de 3 mil hectares irrigados. Tem ainda subestação de energia elétrica e 56 edificações com capacidade para armazenar 2 milhões de sacas de cereais. As pastagens plantadas ocupam 9,2 mil hectares.As duas áreas vão trabalhar de forma conjunta e administrada por um comitê gestor. O assentamento Itamarati é apontado pelo Incra como um dos mais produtivos do País. Em março de 2003 os assentados doaram 15 toneladas de milho ao programa Fome Zero. No ano passado foram colhidos 3,5 mil sacas de milho por hectare.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.