André Dusek/estadão
André Dusek/estadão

Governo busca soluções para responder 'clamor das ruas', afirma Temer

Segundo o vice-presidente, assim como nos protestos de 2013, o momento é de o governo tomar providências

Luciana Nunes Leal e Vinicius Neder , O Estado de S. Paulo

16 de março de 2015 | 14h49

Rio - O vice-presidente Michel Temer declarou nesta tarde que as manifestações que tomaram diversas cidades do País neste domingo, 15, são "mais do que legítimas" e que o tema da reunião da manhã desta segunda-feira, 16, com a presidente Dilma Rousseff, em Brasília, foi a busca de soluções para responder ao "clamor das ruas".

"Num sistema democrático, essa manifestações são mais do que legítimas e, muitas vezes, até necessárias", afirmou Temer, durante almoço com empresários da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). "Quando se vê esse clamor das ruas é porque alguma coisa está errada", completou.

Segundo o vice-presidente, assim como nos protestos de 2013, o momento é de o governo tomar providências. "A tônica da conversa (de manhã com Dilma) foi o que o governo pode fazer para atender ao clamor das ruas", afirmou Temer.

Temer conclamou os políticos e não agir com arrogância e agradeceu às citações de seu nome, feitas pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes, e pelo governador do Estado, Luiz Fernando Pezão, como líder de importância para atuar na atual crise política.

"Não vamos nos impressionar negativamente com os acontecimentos de ontem, vamos nos impressionar positivamente", afirmou Temer, para completar: "O movimento é incentivador de soluções que, sem as reivindicações, talvez não viessem". 

Tudo o que sabemos sobre:
protestosMichel TemerDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.