Governo brasileiro reitera solidariedade à Argentina

O governo brasileiro, por intermédiodo Itamaraty, divulgou hoje nota oficial na qual deixa claro queestá acompanhando com atenção os acontecimentos políticos naArgentina. O texto reflete a preocupação do governo com a ordeminstitucional democrática no país vizinho. Conforme uma fontediplomática, o presidente Fernando Henrique Cardoso estáconsciente de que a Argentina inicia 2002 sem um governoestabelecido e ainda em processo de escolha do presidente queocupará um mandato temporário. A fragilidade dessa situação o levou a emitir a nota, naqual reforça a solidariedade do governo brasileiro ao paísvizinho e seu apoio às medidas que venham a ser adotadas pelaArgentina para superar as crises política e econômica. A mesmafonte informou que FHC manteve contato, entre ontem e hoje, como presidente do Chile, Ricardo Lagos, e com o presidente doBanco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Enrique Iglesias- além de conversar com o presidente norte-americano, George W.Bush. Em todos esses contatos, o tema foi a situação política eeconômica da Argentina. Segue a íntegra da nota: "O governo brasileiro estáacompanhando atentamente a evolução da situação argentina. O Brasil confia em que a sociedade civil e, em especial,as lideranças políticas da nação irmã serão capazes de encontrar no mais breve prazo possível e dentro da institucionalidadedemocrática, fórmulas serenas e eficientes para assegurar asnecessárias condições de governabilidade e um conjunto demedidas econômicas que permitam superar as dificuldades dapresente conjuntura. O governo brasileiro renova sua solidariedade e suafirme disposição de apoiar os esforços da Argentina em busca desoluções para a crise política e econômica que vematravessando."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.